Todos os posts de Adriele Gomes

Estudantes de Pedagogia animam ala pediátrica do HU

DSC_0663

O último dia 31 de maio foi marcado pela ação dos estudantes de quatro turmas de Pedagogia da UNINASSAU Aracaju. Eles propiciaram um dia inteiro de atividades e serviços para os pacientes do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Fantasiados os estudantes visitaram os leitos na ala pediátrica do hospital com ações de musicalização, teatro e estimulação cognitiva. Estudos já comprovaram que essas atividades diminuem os níveis de ansiedade, estresse e até de dor em crianças.

O projeto de extensão é uma iniciativa do grupo de estudos “Educação, Diversidade e Sociedade” do qual participam alunos das disciplinas “Introdução à Pedagogia” e “Psicologia da Aprendizagem”.

Além desse trabalho, os estudantes, que planejaram a ação desde o início do semestre letivo, conseguiram a doação de pula-pula, máquina de pipoca e algodão doce, 50 cestas básicas, kits de higiene, mais de 60 brinquedos, livros de pintura, giz de cera, camarim infantil com direito a penteado e pintura no rosto e corte de cabelo masculino e feminino gratuito. Também serão servidas ao público algumas comidas típicas como mugunzá, mingau de puba, bolo e amendoim.

Para a orientadora do Projeto de Extensão, Kátia Regina Costa “o envolvimento dos alunos é motivo de orgulho e propicia o desenvolvimento do senso crítico e de corresponsabilidade pelos problemas sociais”.

Nassau promove Maio Amarelo em parceria com prefeitura

DSC_0515

 

A Faculdade Maurício de Nassau Aracaju em parceria com a SMTT (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito) de São Cristovão, realizou no último dia 26, às 8h nas dependências do Lar Imaculada Conceição, no centro histórico da cidade, o Seminário de tema “Minha escolha faz a diferença por um trânsito mais seguro”. Todos os anos, diversas ações visam alertar a população sobre o alto índice de mortos e ferido no trânsito. Só em Sergipe, segundo o Detran/SE, já foram registrados mais de 500 acidentes, até esse mês.

DSC_0505

A programação do seminário contou com palestras e mini cursosque foram pensados em associar trânsito mais seguro e turismo. Situada a apenas 14 km da capital Aracaju, a cidade é reconhecida como a 4ª mais antiga do Brasil e seu conjunto arquitetônico é considerado patrimônio cultural da humanidade e recebe todos os anos milhares de turistas que em boa parte chegam até o território sergipano pelas estradas.

O evento contou com a participação dos estudantes de Engenharias. O coordenador dos curso, Elísio Cristovão, destaca a importância dessas atividades para formação profissional. “Enquanto acadêmicos, é interessante que os alunos desenvolvam esse olhar mais apurado para o trânsito, afinal, esse pode ser o material de trabalho deles no futuro”.

Na oportunidade, o diretor da Faculdade, Marcus Vinicius Gava e o prefeito de São Cristovão, Marcos Santana alinharam novas ações, como por exemplo, a oferta de diversos serviços à população através do Projeto Nassau na Comunidade que está previsto para acontecer na cidade em agosto.

 

Inclusão de pessoas com Síndrome de Down foi tema de evento

No dia 21 de março é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down e, em alusão à data, aconteceu na unidade Aracaju, esta última quinta-feira (23), uma noite de palestra e debate sobre o tema “Síndrome de Down e Inclusão: desafios e perspectivas”. O evento que teve início às 19h, no auditório da Faculdade Maurício de Nassau, unidade Aracaju.
Foram convidados para compor a mesa redonda a diretora da CiDown – Associação Sergipana dos Cidadãos com Síndrome de Down, Socorro Galvão; o pesquisador da área e presidente da Associação Sergipana da pessoa com Paralisia Cerebral, Fausto Joaquim, e o diretor da Escola Estadual de Educação Especial João Cardoso do Nascimento Junior, Professor Anderson Araújo.
Na ocasião, os estudantes dos cursos de Pedagogia, Serviço Social e Psicologia tiveram a oportunidade de se aprofundar sobre o tema e observá-lo sob a perspectiva de uma equipe multidisciplinar de profissionais. O evento teve como objetivo trazer informação, provocar o debate e contribuir com a inclusão da pessoa com Down.
Para a professora de Pedagogia e uma das organizadoras do evento, Kátia Regina Costa, o debate é de suma importância, pois acrescenta valores sociais na formação dos futuros profissionais. “Esta ação colabora para que os estudantes estejam mais conscientes do seu papel na sociedade e das possibilidades de atuação. Isso vale para o pedagogo e também para os estudantes das outras áreas do conhecimento no desenvolvimento da pessoa com down”, comenta.

Alimentos arrecadados no Capacita são entregues

DSC_0969
Doações são entregues ao Projeto Esperança

Instituições que cuidam de crianças em situação de risco foram os locais de destino das doações realizadas pelos participantes do Projeto Capacita 2017 promovido pela Faculdade Maurício de Nassau, unidade Aracaju.

Os alimentos foram entregues à Casa Santa Zita e o Projeto Esperança foram os contemplados. Ambas as instituições desenvolvem um trabalho preventivo com crianças e jovens. Aula de música, informática, reforço escolar, entre outras atividades são oferecidas no contra turno da escola. As instituições atualmente dependem de doações para se manter.

DSC_0402
As colaboradoras Josy Pereira do Núcleo de Empregabilidade e a Supervisora de estágios Victória Farias entregam alimentos na Casa Santa Rita

 A  diretora-presidente da casa Santa Zita, Gilvanira Neves dos Santos agradeceu pelas doações. “Como nós vivemos de doações pra gente essa iniciativa é muito importante. Até 2016, nós atendíamos 68 crianças e 17 adolescentes, tanto período da manhã, quanto da tarde e essas doações já vão servir para o almoço e lanche”, explica Gilvanira.

Capacita

A cada semestre a Faculdade Maurício de Nassau com o objetivo levar conhecimento em diversas áreas do mercado de trabalho, de forma interativa, para profissionais, estudantes e também para quem ainda não decidiu qual profissão seguir, oferece uma série de cursos nas diversas áreas.

Na edição 2017.1 foram ofertadas 2.280 vagas para a população de Aracaju, distribuídas nas áreas de Administração, Pedagogia, Ciências Contábeis, Fisioterapia, Sistemas de Informação, Redes de Computadores, Fisioterapia, Recursos Humanos, Serviço Social, entre outras.

Projeto Capacita bate recorde de público em Aracaju

O curso de Oratória foi o curso mais procurado

Teve início no último dia 16 de janeiro mais uma nova edição do Projeto Capacita na Faculdade Maurício de Nassau, unidade Aracaju. O Capacita 2017 teve como objetivo levar conhecimento em diversas áreas do mercado de trabalho, de forma interativa, para profissionais, estudantes e também para quem ainda não decidiu qual profissão seguir.

Foram ofertadas 2.280 vagas para a população de Aracaju, distribuídas nas áreas de Administração, Pedagogia, Ciências Contábeis, Fisioterapia, Sistemas de Informação, Redes de Computadores, Fisioterapia, Recursos Humanos, Serviço Social, entre outras.
Durante as palestras os professores da Nassau vão ministrar cursos como Humanização no atendimento ao público; Prática de educação infantil e jogos psicomotores; Dor no pescoço causada pelo uso de celular; Conhecendo seu corpo na melhor idade; Gestão de tempo; Raciocínio lógico para concursos; e Português instrumental. No total serão 38 cursos, com 60 vagas cada.
“Além de aprimorar conhecimentos ou até mesmo se especializar em um novo ramo para o competitivo mercado de trabalho, os participantes recebem os certificados de conclusão do curso escolhido, agregando valor ao seu currículo e ampliando as possibilidades de contratação para quem disputar vagas de emprego”, diz o diretor da unidade Wagner Soares.
As inscrições aconteceram online e tiveram recorde de público, mais de 2 mil pessoas se inscreveram. Como em todas as edições, foi solicitado ao participante a contribuição de um quilo de alimento não perecível. Os alimentos serão destinados a instituições de caridade posteriormente.

Praticando Saúde acontece em Aracaju

Sócios do clube aprenderam alongamentos simples que podem ser feitos em casa

O evento promoveu a  importância da manutenção da saúde para ajudar no diagnóstico de doenças

No último domingo (20), os associados do Petroclube de Aracaju receberam a primeira edição do Projeto Praticando Saúde. O projeto foi idealizado por estudantes e coordenações dos cursos da área de saúde da Faculdade Maurício de Nassau Aracaju, com o objetivo de expandir os conhecimentos adquiridos em sala de aula e agregar a vivência prática mais próxima do dia a dia de um futuro profissional.

Ao todo, foram cerca de 200 estudantes dos cursos de Educação Física, Fisioterapia, Farmácia, Biomedicina e Enfermagem responsáveis por prestar os atendimentos à comunidade presente. Em todas as atividades os acadêmicos estarão sendo orientados pelos professores das disciplinas respectivas.

A proposta do projeto é incentivar que as pessoas tenham mais consciência sobre a importância de investir na manutenção do bem estar, através da realização de exames periódicos, bem como da prática de atividades físicas.

O evento proporcionou uma série de exames gratuitos. Os estudantes de Biomedicina e Farmácia fizeram testes de glicemia e tipagem sanguínea. Eles também deram dicas sobre aplicação de insulina para diabéticos. Já os acadêmicos de Enfermagem, ficaram responsáveis por fazer a aferição de pressão.

Também foi possível conferir o IMC – Índice de Massa Corporal, teste que indica a quantidade de gordura. Exames simples e rápidos como estes podem auxiliar no diagnóstico de doenças graves como diabetes e hipertensão. Além disso, houve o espaço para cadastro de doadores de medula óssea, sensibilização para incentivar a doação de sangue e testes de DST’s.

Opções de lazer também não faltaram. Os estudantes de Educação Física promoveram atividades como aula de zumba, ginástica para idosos e jogos para crianças. Já o grupo de Fisioterapia, realizou atendimentos voltados à postura e também desenvolveu um trabalho de psicomotricidade com crianças.

praticando saúde

 

Alunos de Pedagogia visitam ala pediátrica do HU

Estudantes de Pedagogia visitam HU
Ação teve como objetivo levar alegria ao ambiente hospitalar

Na última sexta-feira, 9, estudantes de Pedagogia da Faculdade Maurício de Nassau, unidade Aracaju estão animando a ala pediátrica do Hospital Universitário (UFS). A visita dos estudantes tem como objetivo proporcionar vivências lúdicas, através do desenvolvimento de atividades de lazer, musicalidade e recreação.

DSC_0225

De acordo com a professora organizadora do projeto, Kátia Regina Costa, a ideia surgiu durante as aulas da disciplina de Fundamentos da Pedagogia, após serem apresentadas as áreas de atuação do profissional, sendo uma delas a Pedagogia Hospitalar. Ao todo cerca de 40 pessoas estão envolvidas no projeto.

Fantasiados, alguns alunos visitam os leitos das crianças com brincadeiras e distribuindo presentes. Um segundo grupo estará reunido no ambulatório realizando a recreação para os pequenos com jogos de tabuleiro, corda, contação de histórias e música.

“A gente fica aqui há tanto tempo. Eu por exemplo, já tenho 51 dias. Então são dias muito intensos aonde a gente está sempre sujeito a risco, até por que no caso do meu filho mesmo, os riscos são grandes. Então a gente fica feliz quando vê que vai ter um momento onde vai alegrar essas crianças. E além de ver o meu caso, eu vejo os outros casos, que eu vejo crianças aqui que já são grandes, que querem correr, que querem brincar e é quase que possível dentro do hospital, apesar de a instituição oferecer da melhor forma porque tem até brinquedoteca com videogame, brinquedinhos” é o que diz Aliuxa Souza Gois, 34 anos, corretora e mãe do Manoel Francisco de 5 meses.

A professora Kátia, também reafirma importância de ações de responsabilidade social como essa na formação acadêmica. “Projetos como esse são essenciais para
a formação de profissionais conscientes do seu papel na sociedade e das possibilidades de atuação do pedagogo no mercado de trabalho”, finaliza.

 

Nassau na comunidade leva informação à população

DSC_0698

Em Aracaju aconteceu mais uma edição do projeto Nassau na Comunidade, dessa vez, distribuído em duas edições que atenderam aos mais variados públicos. Promovido pela Faculdade Maurício de Nassau, unidade Aracaju, o evento tem como principal objetivo levar informação e serviços à comunidade por meio de cursos como Administração, Design de Interiores, Enfermagem, Biomedicina, Educação Física e Serviço Social.

Nos dias 16 e 23 de setembro o evento atendeu a população que passou pela Praça Fausto Cardoso no centro de Aracaju, e no calçadão da 13 de julho respectivamente. Quem compareceu ao local pôde verificar como anda a pressão, realizar o teste de glicemia e ainda teste de IMC (índice de massa corporal), importante avaliação que mostra se o indivíduo está em sobrepeso, por exemplo.

O diretor da Nassau, Wagner Soares, diz que a extensão é um dos três pilares do ensino juntamente com o ensino e a pesquisa. “Nós temos a preocupação de incentivar que os acadêmicos participem de projetos como esse que além de reforçar o aprendizado, vão levar informações de utilidade pública para a comunidade”, ressalta o diretor.

DSC_0031
Quem passou pelo local aprovou o projeto. Esse é o caso do Gestor de tecnologia de 45 anos, Paulo dos Santos. “Acho interessante a iniciativa, haja visto que a gente é displicente mesmo. Às vezes não verifica a pressão. Eu por exemplo, não estava atento a glicose e a minha deu baixa por sinal. Então de uma certa forma vejo como positivo porque existe pessoas que passam aqui e não tem a menor condição de estar vendo isso aí. Muitas vezes a gente não tem nada e um exame desse a gente descobre as coisas e muitas vezes descobre a tempo né, de se resolver”, afirma Paulo.

A programação do evento agregou ainda serviços de consultoria sobre empreendedorismo e novos negócios, dicas de decoração de espaços, além de orientações sobre o direito do idoso, oferecidos pelos cursos de Administração, Design de Interiores e Serviço Social. Todos os serviços são ofertados de maneira gratuita à população.

Campanha cadastra doadores de medula óssea

DSC_0778

Em parceria com o Hemocentro de Sergipe, a Faculdade Maurício de Nassau, unidade Aracaju realizou uma campanha com o objetivo de conscientizar e incentivar os estudantes e toda população a se cadastrarem como doadores voluntários de medula óssea.

Durante a campanha, o captador voluntário e também doador de medula Carlyle Lopes esteve na Faculdade Maurício de Nassau, onde realizou palestras com os líderes das turmas dos cursos de saúde para capacitá-los a divulgar a campanha entre os colegas, familiares e amigos.

A conscientização trouxe bons frutos. Em apenas dois dias de coleta do material foram ao todo 419 cadastros de novos doadores de medula óssea. Um número extremamente significativo.  O professor Wagner Soares, atribui esse resultado a Faculdade sempre se colocar à disposição para desenvolver campanhas sociais e vários eventos mensais.

DSC_0855

A estudante do 3º período de Enfermagem, Mairam de Jesus Santos, afirma que gostou da iniciativa. “Achei legal porque a gente pode ajudar outras vidas também né? do mesmo jeito que a gente um dia pode precisar, também deve ajudar a quem está precisando”.

Já o estudante do 1º período de Educação Física, Ariel Oliveira, diz que o que o motivou foi “poder estar ajudando a pessoas que podem estar necessitando da medula óssea. “Sempre que eu puder, até uma simples doação de sangue ou a própria doação de medula óssea, vou estar fazendo”. Ariel tem consciência da sua responsabilidade social enquanto futuro educador físico. “Eu sou da área da saúde, então meu dever é esse né? Ajudar o próximo!”.
Cadastro voluntário

Pode ser doador qualquer pessoa que tenha boa saúde e idade entre 18 e 54 anos. As restrições ficam para aqueles que tiveram hepatite B ou C após os 11 anos, que passaram por tratamento de quimio ou radioterapia, são dependentes de insulina, ou já tiveram sido cadastrados anteriormente.

Para efetuar o cadastro, o interessado pode ir em qualquer hemocentro e apresentar o seu RG e 02 telefones para contato. Também será necessária a retirada de uma pequena amostra de 4ml de sangue do doador para realização de testes.

Através da amostra retirada, o sangue do voluntário será tipificado por exame de histocompatibilidade (HLA), que é um teste de laboratório para identificar suas características genéticas que podem influenciar no transplante.

Os dados são cadastrados sistema do REDOME – Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea e cruzados com o sistema informatizado que mostra os pacientes que necessitam de um transplante. Se houver compatibilidade com algum paciente, o doador é convocado, e, se aceitar fazer o transplante, outros exames de sangue serão necessários.

Caso haja alteração nos dados informados, o voluntário precisa atualizar o seu cadastro no site do Instituto do Câncer através do endereço: www.inca.gov.br/doador-atualize-seu-cadastro.