Arquivos da categoria: Impostômetro

FEIRÃO DO IMPOSTO AÇÃO DE COMBATE À CORRUPÇÃO

1496325707240954

Em sua 15ª edição e com o tema “Chega de Mão Grande”, o Feirão do Imposto tem como objetivo levar a população a refletir sobre o impacto da corrupção e a importância do retorno dos impostos.

  Dentro das ações do Feirão, a UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau realizou, na noite de sexta-feira (26/05),  a Ação de Combate a Corrupção, que contou com estudantes de diversos cursos da Instituição, em um protesto humorado contra a corrupção e a favor do retorno dos impostos em benefícios para a sociedade. Durante a iniciativa, que ocorreu no hall do Bloco “E”, uma jaula de ferro foi montada para que alunos vestidos de corruptos fossem fotografados.

  O evento, em parceria com a Confederação Nacional dos Jovens Empreendedores (CONAJE) e a Associação dos Jovens Empreendedores de Pernambuco (AJE), também contou com a venda de cosméticos sem impostos.

Palestra Feirão do Imposto e Aluno Fiscal da Corrupção

Palestra Fiscal da corrupção

 

Esta segunda-feira (23) dando encerramento às atividades do Feirão do Imposto 2016, aconteceu na unidade Aracaju uma palestra para os estudantes de Administração e Ciências Contábeis com o tema: “A reforma tributária é a melhor solução para o nosso país?”.  A palestra ocorreu em parceria com o Conselho de Jovens Empreendedores (CJE) que é responsável pela realização do Feirão do Imposto em Sergipe. A apresentação da palestra ficou por conta de Milla Cerqueira diretora jurídica do CJE.

Os alunos debateram sobre a quantidade de imposto que é arrecadada e a falta de retorno desses valores em benefícios para população. A palestra teve a finalidade de demonstrar quanto arrecada e como está estruturado o sistema tributário brasileiro. O objetivo é trazer mais consciência para o cidadão e dessa forma cobrar a aplicação correta dos tributos.

Em Aracaju: Manifestantes alertaram a população sobre a virada do Impostômetro

DSC_0902

Mais de R$ 13 trilhões em impostos foram arrecadados no país de 2005 a 2015. Os valores chegam a assustar e anualmente têm recordes consecutivos. No dia 30 de dezembro, aproximadamente às 11h (horário de Brasília), o impostômetro registrou outro montante inédito: R$ 2 trilhões. Mais de 20 aparelhos comunicaram a virada; oito deles aos contribuintes de Aracaju (SE), Belém (PA), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN) e Recife (PE), em funcionamento nas unidades da Faculdade Maurício de Nassau, sob autorização do IBPT.

DSC_0975

O número é difícil de assimilar, no entanto, sabe-se que a quantia de R$ 1 trilhão daria, por exemplo, segundo o IBPT, para fornecer cestas básicas para toda população do Brasil por 21 meses, construir mais de 3,5 milhões de postos de saúde ou 80 milhões de salas de aula equipadas. Estima-se que o brasileiro trabalhe cinco meses por ano para pagar tudo que é cobrado – o dobro do trabalhado na década de 1970 para o mesmo fim. Apenas em Sergipe, a arrecadação já ultrapassa os R$ 2 bilhões.

A inauguração do impostômetro em Aracaju ocorreu no dia 12 de setembro deste ano, na Faculdade Maurício de Nassau. O painel eletrônico já marcava a quantia de R$ 1,3 trilhão e, em pouco mais de três meses, mais de R$ 700 bilhões derivados de impostos foram arrecadados em todo país. A instalação proporcionou aos sergipanos um reforço à cidadania. Assim, é possível exigir mais transparência nos recursos e na aplicação correta deles.

Manifestação

No dia 21 de dezembro, foi realizada uma manifestação para alertar a população sobre a virada do impostômetropara os R$ 2 trilhões. Cerca de 50 pessoas – entre empresários, representantes de entidades empresariais, professores e estudantes – fizeram panfletagem apresentando aos motoristas que transitavam pela Avenida Delmiro Gouveia, em Aracaju, a carga tributária cobrada sobre os bens de consumo no Brasil. O objetivo foi despertar o senso crítico da população para cobrar o retorno dos altos impostos pagos. A ação contou com a presença de instituições como a Federação do Comércio de Sergipe (Fecomércio-SE), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a Academia Sergipana de Ciências Contábeis.

Virada dos 2 trilhões de tributos arrecadados / Impostômetro Recife

collage

O Impostômetro (aparelho que mede a quantidade de arrecadação tributária dos governos federal, estaduais e municipais por ano), chegou, em 2015, a casa dos dois trilhões de reais. O fato foi registrado nesta quarta-feira (30 de dezembro) no equipamento instalado na UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau, no bairro das Graças, Zona Norte do Recife.

Segundo o diretor do Instituto Ser Educacional, Sérgio Murilo, o fato da arrecadação recorde, em tempos de crise econômica, é devido ao aumento dos tributos. “Mais de 35% do PIB [Produto Interno Bruto] é correspondente aos impostos arrecadados pelo Governo nas três esferas”, explicou Murilo.

O Impostômetro, o aparelho, é uma parceria do Grupo Ser Educacional com a Associação Comercial de São Paulo, Federação das Associações Comerciais de São Paulo e Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

O aparelho também pode ser encontrado em João Pessoa, Natal, Fortaleza, Belém, Manaus, Maceió e Aracaju.

                 Dia livre de impostos

No dia 25 de maio é comemorado o Dia da Liberdade de Impostos. A partir de 11 de janeiro, o Instituto Ser Educacional abre inscrições para sorteio de compra de três motos livres de custos de impostos. “Três pessoas poderão comprar motos sem qualquer imposto embutido no valor. Um veículo que seria adquirido por R$ 7.984 passará a ser comprado por R$ 6.247”, informou Sério Murilo. As inscrições podem ser feitas pelo site www.ajerecife.com.br/feiraodoimposto, a partir da data início de inscrição.

A ação é parceria da UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau, Faculdade Joaquim Nabuco, AJE, Instituto Ser Educacional e PE Motos.

Aracaju inaugura Impostômetro

DSC_0316

No dia 12 de setembro, a Faculdade Maurício de Nassau Aracaju, inaugurou o primeiro impostômetro do Estado de Sergipe. O impostômetro faz parte das ações de responsabilidade social promovidas pela Instituição. Esse é o 8º implantado através da rede de IES’s a exemplo de outras capitais como Manaus, Belém, Fortaleza, Natal, João Pessoa, Recife e Maceió. A inauguração aconteceu junto ao Feirão do Imposto, Evento de cunho nacional que propõe alertar a população sobre a carga tributária que incide em produtos e serviços no Brasil.

O impostômetro foi idealizado pelo IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, sendo que o projeto inicial foi inaugurado em 2005, em São Paulo, em parceria com a Associação Comercial do estado.
O equipamento é atualizado em tempo real com os dados fornecidos pelo IBPT. A contabilização dos impostos é feita considerando os valores arrecadados em tributos pelas três esferas de governo: impostos, taxas e contribuições, além de multas, juros e correção monetária. Através de um método próprio, é feita uma estimativa com base nos dados dos últimos 3 anos de arrecadação atualizados com o índice de crescimento médio desses períodos que considera também as sazonalidades dos impostos de acordo com as características de arrecadação dos períodos analisados.
DSC_0355
O principal objetivo do impostômetro é deixar mais claro para o contribuinte o quanto é arrecadado em tributos no país e com isso deixar a população alerta para a necessidade de cobrar de seus governantes a aplicação correta desses recursos. Mais de 1 trilhão de reais já foram arrecadados em todo país. E a marca já passa de 1 bilhão e 400 milhões até hoje só no estado de Sergipe. Com esse valor seria possível comprar mais de 18 mil ambulâncias equipadas, construir mais de 42 mil casas populares, mais de 5 mil postos de saúde equipados, ou mesmo, contratar mais de 112 mil professores de ensino fundamental durante um ano.

DSC_0332
Para Professora Giomara Basso, diretora da unidade Aracaju, “Tendo a informação da receita acumulada, podemos cobrar de nossos governantes, de maneira mais participativa, as melhorias fundamentais de nossos direitos enquanto cidadãos, como manutenção de vias públicas, por exemplo”, relata.

Wladmir Alves Torres, presidente da ACESE enxerga a importância do impostômetro para demonstrar a toda população qual o percentual de imposto pago em produtos e serviços. “É importante que tanto o empresário quanto o consumidor reconheça o que está associado a essa carga tributária”, disse.

O Impostômetro é uma realização da Faculdade Maurício de Nassau com o apoio da ACESE – Associação Comercial e Empresarial de Sergipe, CJE – Conselho de Jovens Empreendedores, CONAJE – Confederação Nacional de Jovens Empresários, Associação Comercial de São Paulo e IBPT – Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário.