Agenda Social #3

Fique Ligado

O Grupo Ser Educacional participou, de 12 a 14 de Junho, da 11ª Conferência dos Estados Partes da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (CDPD), promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, nos Estados Unidos. Esta foi a segunda vez que o grupo fez parte da delegação que representa o Brasil no evento.

O grupo pernambucano, representado pelo seu Instituto Ser Educacional, é a única instituição da área de educação no Brasil a ter assento na ONU para discutir os direitos das pessoas com deficiência e está entre as dez entidades brasileiras credenciadas pela Organização em 2017. Isso conferiu ao Instituto credibilidade em poder divulgar os projetos inclusivos executados pelas IES do Grupo Ser, como Praia Sem Barreiras, Bike Sem Barreiras, Circo Social para Jovens com Síndrome de Down, Mães Produtivas (Bolsas de estudo EAD para mães de bebês com doenças raras, em especial microcefalia), Mãos Livres (Bolsas de estudo EAD para jovens com tetraplegia), Calçada Sensorial, Termômetro de Transplantes, Crucifixo Automotivo, dentre outros.

Você Viu?

Durante a Copa do Mundo, os cidadãos de vários países costumam parar alguns minutos para assistir as partidas dos times do coração. No caso do Brasil, a seleção do país enfrentou na última partida da Copa 2018 a seleção da Sérvia, e para tornar a exibição do jogo uma atividade inclusiva, a UNINASSAU realizou, na quarta-feira (27), a transmissão do jogo do Brasil x Sérvia para pessoas com deficiência, participantes do Projeto Circo Social UNINASSAU e seus familiares. O evento aconteceu no edifício garagem da Instituição e contou com um telão e música no intervalo da partida. Os convidados também receberam pipoca e algodão doce.

UNINASSAU Acontece

Durante o período junino há uma queda no número de doação de sangue em todo o país, pensando nisso um grupo de alunos e professores da UNINASSAU Petrolina realizou, na sexta-feira (15), doação na Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope).

De acordo com a professora e coordenadora de cursos de Gestão, Cândida Lima, “a ação visa ampliar o estoque de sangue da unidade e incentivar a população a doar, principalmente nessa época do ano que a demanda aumenta e as doações caem”, pontuou.

A estudante do curso de Segurança do Trabalho, Eduarda Valesca, conta que doou pela primeira vez: “Sempre tive vontade de doar sangue, mas tinha receio. A iniciativa da faculdade foi minha motivação”, contou.

Segundo o Hemope, o estoque dos tipos sanguíneos negativos ainda é inferior aos positivos.  A fundação funciona de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 11h30, e tem capacidade para atender 60 doadores por dia.

 agenda3

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>