UNINASSAU recebe voto de aplauso pelas atividades sociais desenvolvidas 

IMG-20180809-WA0028

Instituição tem assento na ONU e promove diversas ações voltadas para pessoas com deficiência e de combate às práticas como o bullying

A UNINASSAU – Centro Universitário Mauricio de Nassau recebeu voto de aplauso da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe) pela realização dos projetos Praia Sem Barreiras, Combate ao Bullying e pela participação na XI Convenção dos Estados Partes da Organização das Nações Unidas (ONU). A solicitação foi encaminhada ao Plenário pelo deputado Aberto Feitosa e aprovada pelo entendimento geral sobre os benefícios que as ações de responsabilidade social promovem para a qualidade de vida de jovens e de pessoas com deficiência. A atenção ao pedido foi concedida no dia 1º de agosto.

É de conhecimento público o envolvimento da UNINASSAU em projetos que visam garantir os direitos de pessoas com deficiência. Desse modo, o voto de aplauso lembrou que a Instituição é a única do setor de educação privada no Brasil a ter representatividade na ONU, o que leva a conhecimento internacional os trabalhos que desenvolve para as políticas púbicas sociais.

No Recife, essa parcela da população (pessoas com deficiência) conta com atividades de lazer que antes não podiam ser executadas com autonomia, como o Praia Sem Barreiras, realizado em parceria com EMPETUR e prefeituras litorâneas. “O Praia Sem Barreiras tem como objetivo resgatar a cidadania de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, garantindo o acesso ao banho de mar e atividades de lazer realizadas na praia. Além disso, a Instituição trouxe para o Recife o Bike Sem Barreiras, sendo a primeira no Brasil a implantar na cidade um bicicletário inclusivo”, diz o coordenador de Responsabilidade Social da UNINASSAU, Sérgio Murilo Júnior.

Outro projeto destacado no voto de aplauso foi o de combate ao bullying. Lançada em abril, mês nacional de luta contra a prática, a campanha da Instituição envolveu professores e estudantes em atividades que tinham o objetivo de identificar, esclarecer, alertar e combater o bullying. Para isso, a comunidade acadêmica desenvolveu palestras, workshops, oficinas e rodas de conversas em escolas públicas e particulares da capital pernambucana, envolvendo alunos, pais e mestres.

Para Jânyo Diniz, presidente do Ser Educacional, grupo mantenedor da UNINASSAU, o reconhecimento do plenário é também uma aprovação da sociedade aos projetos desenvolvidos pela Instituição. “Prezamos pela qualidade de vida e dignidade da comunidade em que estamos inseridos. Nossos projetos auxiliam no crescimento da população e resgatam a cidadania dos jovens. Além disso, quando envolvemos os nossos estudantes nas ações de Responsabilidade Social, estamos preparando profissionais mais humanizados e sensíveis aos problemas da sociedade”, comenta.

A Instituição realiza ainda projetos como o Circo Social, que desenvolve atividades circenses para jovens com Síndrome de Down; Calçada Sensorial, com simulação de calçadas acidentadas da cidade; Mães Produtivas, oferecendo bolsas de estudos para mães de crianças com doenças raras como microcefalia; e Mãos livres, que disponibiliza bolsas de ensino a distância para jovens com tetraplegia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>