UNINASSAU realiza seminário com os surdos do Grupo Ser Educacional

Na última quinta-feira, dia 23/08, foi realizado o Seminário “Ouvindo os Surdos do Grupo Ser Educacional”, no auditório Capiba, localizado no Bloco C da UNINASSAU Graças. O evento debateu a inclusão dos surdos junto a sociedade,  além de discutir sobre acessibilidade e surdez no contexto da Lei Brasileira de Inclusão (acesso à informação e a comunicação. Tecnologia assistiva, direito à participação na vida pública e políticas, ciência e tecnologia).

A banca formada por Antônio Neto, vice-reitor da UNINASSAU, Leonardo Estevam, vice-reitor da UNINABUCO, Sérgio Murilo Jr, Diretor do Instituto Ser Educacional, Carminha Silva, presidente do CONED e Paulo Fernando, gerente da Divisão da Pessoa com Deficiência da Prefeitura do Recife, abriram as formalidades com depoimentos e agradecimentos pelo espaço e oportunidade de abertura de debate sobre a inclusão social para os surdos, principalmente no meio acadêmico.

O evento também debateu a inclusão dos alunos surdos na educação superior, qualificação e encaminhamento profissional com a pedagoga e mestra em ciência da educação, Márcia Elizabeth da Silva. O vice-coordenador de Acessibilidade da UFPE, Antônio Cardoso, trouxe a palestra Políticas Públicas Educacionais: a importância das Libras no contexto escolar, social e familiar; educação bilingue do surdo; estratégias metodológicas em sala de aula.

Já Adriana di Donato, fonoaudióloga, mestra e doutora em Linguística, com especialização em Educação Especial, falou sobre a realidade  de inclusão na sociedade brasileira com a palestra Acessibilidade e Surdez  no contexto da Lei Brasileira de Inclusão, que abordou temas como o acesso à informação e a comunicação, tecnologia assistiva; direito à participação na vida pública e política, ciência e tecnologia. Também foi reservado um espaço para depoimentos de ex-alunos surdos da UNINASSAU, que puderam contar em detalhes suas experiências no meio acadêmico de uma maneira muito emocionante.

O encerramento do evento trouxe uma apresentação cultural da ONG Som da Pele, realizada pelo grupo Batuqueiros do Silêncio, composto por pessoas surdas. O grupo se apresentou no encerramento das Paraolimpíadas no RJ. Eles utilizam uma tecnologia assistiva para que os surdos possam tocar (Metrônimo Visual). Se trata de um equipamento que emite luzes coloridas. Cada cor simboliza uma nota musical ou mesmo o tom de uma batida na alfaia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>