UNIVERITAS/UNG PROMOVE ATIVIDADES EM COMEMORAÇÃO AO DIA DA TERRA

MONTAGEM Em homenagem ao Dia da Terra, durante 20 dias do mês de abril, a UNIVERITAS/UNG promoveu ações como a arrecadação de esponjas usadas em todos os Campus (Centro, Bonsucesso e Itaquaquecetuba) na qual foram enviadas para a Terracycle que reverteu a doação em dinheiro para uma ONG.

Já no dia 22 de abril, no Centro Cultural Malvinas, foi realizado uma oficina de jardinagem com crianças de até 12 anos que tiveram a experiência de plantar em terra e levar uma muda para casa.

O projeto teve como finalidade incentivar a sociedade a cuidar mais do meio ambiente, por meio de plantações ou retirada de materiais do solo.

MONTAGEM - DIA DA TERRA

UNIVERITAS/UNG ARRECADA CAIXAS DE LEITE PARA INSTITUIÇÕES CARENTES

MONTAGEM - TROTE LEGAL A Campanha Trote Legal da UNIVERITAS/UNG teve início no mês de fevereiro e se estendeu até dia 30 de abril. Tratou-se de um evento semestral, destinado aos calouros e veteranos da Universidade que, nesta edição, propôs o trote solidário por meio de arrecadação de caixas de leite longa vida, com o objetivo de ajudar crianças que estão em tratamento de câncer.

De acordo com Eloi Lago, reitor da Universidade UNIVERITAS/UNG, o Trote Solidário se tornou um ritual de passagem que marcou a chegada do estudante à vida universitária. “Nesta ação procuramos, a cada semestre, sempre inovar a forma de abordagem do trote, propondo a convivência lúdica, além de fazer com que nossos calouros reflitam sobre a importância em exercer atividades que remetem à responsabilidade social”, explicou.

A sala que realizou a melhor arrecadação foi a de Gestão de Qualidade. As caixas de leite foram entregues no Campus Centro (Departamento de Extensão – Prédio L). Nas demais unidades, o material foi entregue ao coordenador de curso.

Por: Isabella Silveira

EM ABRIL, UNIVERITAS/UNG REALIZOU ATIVIDADES PARA INCLUSÃO DE DEFICIENTES

MONTAGEM - ATIVA GRU No dia 28 de abril, domingo das 8h ás 14h na Praça de Skate, no Parque Cecap, a UNIVERITAS/UNG em parceria com a MAG–Urb’s e a Prefeitura de Guarulhos realizou atividades para o AtivaGRU com o objetivo de incluir deficientes em exercícios físicos.

Durante o período foram oferecidas diversas atividades voltadas para portadores de necessidades especiais, como o teste de glicemia e a orientação psicológica pelos cursos de Farmácia e Psicologia, respectivamente. Além da participação do projeto Bike Sem Barreiras que é constituído por três bicicletas adaptadas que ficaram disponíveis para a utilização de todos como vivência ou experiência pessoal. A atividade foi gratuita e aberta para todos os públicos.

UNIVERITAS/UNG REALIZA A BATALHA DOS CHEFINHOS

MONTAGEM - PEZINHO NA COZINHA Nos dias 16 e 30 de abril, foi realizado na UNIVERITAS/UNG Campus Centro, o projeto “Pezinho na Cozinha”, ação que contou com a participação de restaurantes da região, crianças da ONG “Fazendo a Diferença”, crianças de escolas particulares e representantes dos cursos de Nutrição e Gastronomia da Universidade.

Na ocasião, os pequenos foram convidados para participar da “Batalha dos Chefinhos”, competição culinária que propôs valorizar o prazer de consumir uma alimentação saudável e melhorar a qualidade de vida. Ao todo, participaram 22 crianças, entre 6 e 12 anos de idade. No projeto, foram conduzidas até a cozinha da Universidade, auxiliadas por profissionais e alunos no preparo de pequenos pratos, o que lhes deu a oportunidade de sentir a sensação de independência em produzir o próprio alimento.

MONTAGEM - PEZINHO NA COZINHA 2De acordo com Deborah A Dugaich Sisti, coordenadora do curso de Gastronomia da Universidade UNIVERITAS/UNG, a cozinha é um lugar lúdico e, colocar a mão na massa, pode trazer muito aprendizado aos pequenos e incentivo para experimentarem novos sabores e texturas. “Durante a Batalha dos Chefinhos, as crianças tiveram contato direto com o preparo de pratos saudáveis e coloridos e, além das questões nutricionais, incentivamos a autonomia, criatividade, gestão do tempo nas tarefas e trabalho em equipe”, explicou.

A competição foi dividida em duas fases. No primeiro dia, elas vieram para uma aula teórica nutricional na qual foram orientadas sobre a importância da boa alimentação e, no segundo dia, aconteceu a “Batalha de Chefinhos”. A competição foi dividida em duplas, sempre com o auxílio de um monitor da Gastronomia para a confecção dos pratos e, no corpo de jurados, estiveram presentes proprietários dos restaurantes convidados.

Por: Isabella Silveira

MONTAGEM - PEZINHO NA COZINHA 3

UNIVERITAS/UNG CAPACITA CIRURGIÕES-DENTISTAS DA REDE PÚBLICA EM “ODONTO FUTURO”

MONTAGEM O Programa de Pós-Graduação em Ortodontia da Universidade UNIVERITAS/UNG iniciou o Projeto “Odonto Futuro”, que consistiu em abrir as portas da Universidade para capacitar, gratuitamente, profissionais da rede pública de Guarulhos nas diversas especialidades da Odontologia.

Neste projeto, houve parceira com a Escola SUS/Guarulhos, vinculada à Secretaria da Saúde, e atendeu profissionais de Odontologia do município. Ao longo da programação, que se estenderá até dezembro deste ano, os profissionais participantes assistirão as aulas nas especialidades: Ortodontia, Odontopediatria, Endodontia, Dentística, Prótese, Farmacologia, Periodontia e Cirurgia Oral Menor.

A coordenadora do Curso de Mestrado Profissional em Ortodontia da UNIVERITAS/UNG, Ana Carla Raphaelli Nahás Scocate, relatou sobre a importância do projeto. “Após concluir o curso, que é totalmente gratuito, este profissional estará apto a realizar um atendimento diferenciado para a comunidade, reafirmando seu aprendizado. Além disso, o projeto ressalta a importância da atuação social da Universidade em sua região, aumentando sua visibilidade em âmbito local e nacional e levando informação a futuros alunos de graduação e pós-graduação nos trabalhos e projetos da Instituição”, explicou.

Por: Isabella Silveira

 

UNIVERITAS/UNG REALIZA ATIVIDADES CONTRA A DISCRIMINAÇÃO RACIAL

MONTAGEM - DISCRIMINAÇÃO RACIAL No mês de março foi comemorado o Dia Internacional da Discriminação Racial, e o Departamento de Extensão junto aos cursos de Biomedicina, Farmácia, Nutrição e Enfermagem realizaram atividades com o objetivo de mostrar que não existe diferenças entre raças.

Por meio do atendimento da saúde, mais de 200 pessoas foram beneficiadas e conscientizadas sobre os preconceitos existentes no país e o que minimamente podemos fazer para mudar este cenário.

De acordo com a programação, no dia 12 de abril na Casa da Mulher Clara Maria Haroldo Veloso foram realizados testes de glicemia para a comunidade.
Já no dia 30 de abril, com visita ao Centro Social Brasil Vivo, atividades como orientação nutricional e aferição de pressão ocorreram durante o dia.

UNIVERITAS/UNG REALIZA PROGRAMAÇÃO DO PROJETO SER LEITOR

MONTAGEM - 11.04 O Departamento de Extensão e o curso de Pedagogia da Universidade UNIVERITAS/UNG realizaram, no dia 11, 18 e 25 de abril a primeira edição do projeto Ser Leitor, iniciativa do Grupo Ser Educacional que visou estimular o hábito da leitura.

No dia 11 de abril, 20 crianças e jovens com Autismo e Síndrome de Down estiveram no zoológico de Guarulhos com o objetivo de conhecer os animais do local, realizar oficinas de leitura, contação de histórias, brincadeiras e um delicioso piquenique, além de receberem livros. Já nos dias 18 e 25 de abril, houve encontro para o Café Literário que aconteceram na brinquedoteca da Universidade UNIVERITAS Itaquaquecetuba e na estação São Miguel Paulista – CPTM, respectivamente.

MONTAGEM - 18.04 Ao total foram 92 pessoas beneficiadas e no final de cada ação, onde foi doado um livro para cada participante, deixando o “dever de casa” de ler e depois passa-lo para outra pessoa.

De acordo com a coordenadora do curso de Pedagogia da Instituição, Vanessa Angélica Patrício, o intuito foi de proporcionar aos alunos experiências significativas para agir em diferentes contextos sociais. “O projeto visa, a partir da leitura como meio de inclusão social e de melhoria para a formação dos indivíduos, a construção de conhecimento e o desafio de buscar, constantemente, novos caminhos. Esperamos que os nossos futuros professores adquiram autonomia e tenham uma postura diferenciada que, com certeza, possibilitará melhores resultados em suas trajetórias profissionais”, explicou.

Por: Isabella Silveira

MONTAGEM - 25.04

 

 

UNINASSAU promove seminário de combate à exploração sexual infantil

A Faculdade UNINASSAU Redenção realiza, no próximo dia 17 de maio, o I Seminário sobre Intervenções no Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O evento acontecedas 9h às 17h, no auditório da unidade, localizado na Rua Dr. Otto Tito, 278, bairro Redenção, em frente ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT).
De acordo com a coordenadora do curso de Psicologia da Instituição, Aline Martins, o Seminário acontece em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infantil, 18 de maio. “Iremos discutir políticas públicas, questões e legislações de proteção da criança e do adolescente diante do abuso e da exploração sexual. É um evento aberto e envolve ainda os cursos de Direito, Psicologia, Serviço Social e Enfermagem”, explica.
As inscrições podem ser feitas até o dia o dia 15 de maio através do site extensão.uninassau.edu.br. A taxa de inscrição é 01kg de alimento não perecível para ser levado no dia do evento, e acadêmicos de qualquer instituição de ensino, pública ou privada, podem participar.
A programação contará com palestras de profissionais da área da saúde e do direito, além de uma mesa-redonda e cooffebrack. Outras informações através do (86) 31941800.
Cartaz do evento

Projeto Mães Produtivas ganha destaque no Leia Já

Com informações do Leia Já

Mães de crianças com doenças raras de 20 estados do Brasil podem ganhar bolsas de estudos para cursos de graduação e pós-graduação EAD. O projeto “Mães Produtivas” faz parte do Programa EAD Social, uma inciativa do grupo Ser Educacional, desenvolvido pelas Instituições UNINASSAU, UNAMA, UNIVERITAS e UNIVERITAS/MG.

O projeto foi criado em 2016 por um dos maiores grupos de educação superior privada do Brasil, o Ser Educacional, em parceria com a Aliança de Mães e Famílias Raras (AMAR), com o intuito de beneficiar mães que não podem comparecer às aulas presenciais, por precisarem fornecer cuidados especiais aos seus filhos. Ao todo, 250 bolsas de estudos foram ofertadas em 2019.

A estudante Michele Santos, de 36 anos, que está no sexto período do curso de pedagogia EAD, ministrado pela UNINASSAU, afirma que se inscreveu no projeto em 2016. Michele é mãe do adolescente Gabriel, de 17 anos, diagnosticado com microcefalia. “Eu sempre quis cursar uma faculdade, mas nunca tive oportunidade. Quando engravidei, estava acabando o ensino médio e devido ao fato do meu filho ter nascido com microcefalia, as demandas para mim aumentaram muito. Comecei a ir para o médico mais frequentemente, a fazer terapia com meu filho, além de todos os cuidados especiais que ele precisa. Então, esse meu sonho foi adiado, até que em 2016 eu conheci o projeto mães produtivas, através da AMAR. Hoje, estudo, cuido do meu filho e estou perto de realizar meu sonho de concluir uma graduação”, pontua.

Entre as 20 unidades de ensino que disponibilizam vagas para mães inscritas no projeto, estão: Universidade UNIVERITAS/UNG, em Guarulhos; Universidade da Amazônia – UNAMA, em Belém; os Centro Universitários Maurício de Nassau – UNINASSAU em RecifeSalvador e Maceió; o Centro Universitário Universus Veritas – UNIVERITAS, no Rio de Janeiro; as Faculdades UNAMA em Boa Vista, Porto Velho e Rio Branco; as Faculdades UNINASSAU em FortalezaNatalJoão PessoaManausSão LuísTeresina e Aracaju e as Faculdades UNIVERITAS em Belo Horizonte, Anápolis, Cuiabá e Palmas.

De acordo com o diretor de Responsabilidade Social do grupo Ser Educacional, Sergio Murilo Jr., o projeto tem o intuito de oferecer cursos de nível superior as mães que não podem comparecer as aulas presenciais, devido os cuidados com os filhos. “Inicialmente a gente detectou que mães que possuem filhos com doenças raras, em especial, microcefalia, aqui em Pernambuco, estavam se sentindo improdutivas porque não tinham condições de trabalhar nem de estudar, devido a necessidade que seus filhos tinham de receber cuidados 24 horas por dia”, explica. Essa foi a força motriz para a idealização das bolsas EAD. “Visualizamos a possibilidade de oferecer bolsas de graduação e pós-graduação à distância para essas mães. Com isso, podemos transformar a vida dessas mães, a partir do momento que elas consigam concluir um curso superior ou fazer uma pós-graduação que presencialmente elas não teriam condições”, lembra.

Ainda segundo o diretor, “esse foi o grande objetivo do Ser Educacional, fazer com que essas mães possam ter uma graduação e com isso, mudar de vida, conseguir um emprego e dar uma qualidade de vida melhor para o seu filho”, conclui.

Segundo a presidente da AMAR, Pollyana Diaz, a parceria com o grupo Ser Educacional vem beneficiando milhares de famílias que possuem crianças com doenças raras. “A parceria com o grupo Ser Educacional surgiu pela necessidade que a gente sentia, nas reuniões que fazíamos com as famílias e com as mães, de possibilitar educação de nível superior a essas mães. Quando surgiu o surto do zika vírus, nós percebemos que as mães eram muito jovens e o principal desafio dessas mulheres era voltar a estudar e cuidar dos seus filhos. Então, nos começamos a pensar em propostas para mudar essa realidade das mães, apresentamos o projeto ao grupo Ser Educacional e dai surgiu o programa Mães Produtivas que vem beneficiando diversas mães em todo Brasil”, destaca.

Confira o relato, em vídeo, da estudante Valéria Santos, que está no sexto período do curso de pedagogia e é mãe de Larissa Santos, de 5 anos, diagnosticada com microcefalia e paralisia cerebral:

UNINASSAU recebe exposição de fotos com mães de autistas

A partir desta quinta-feira (09), a UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau Recife recebe a exposição fotográfica “Sim, somos mães de autistas. Precisamos continuar sorrindo”. As fotos estão expostas no Hall de entrada do Bloco B da unidade Graças.

A exposição foi idealizada pela ativista da causa dos autistas e presidente da associação Mães de Anjos Azuis, Andreza de Castro, e conta com 20 fotos feitas por Amanda Lages. Ao todo, 32 mulheres participaram dos ensaios, que aconteceram na praia de Boa Viagem.
O evento tem como objetivo sensibilizar a sociedade, trazendo uma reflexão sobre a figura da mãe por trás do autismo do filho, desmistificando estereótipos em torno desta figura. “Ficamos felizes por receber a exposição e por dar a oportunidade para que os nossos alunos e visitantes possam conhecer um pouco mais sobre estas mães de autistas”, destaca Sergio Murillo, coordenador de responsabilidade social da UNINASSAU.
O bloco B da UNINASSAU está localizado na Rua Guilherme Pinto, 400 – Graças, Recife-PE.
exposicao